Alex Pulveira; A. Quembo; Raúl Pensado e Victor Jesus./18/12/2018

A comunidade de Cassoca, distrito de Marara, provincia de Tete, região centro de Moçambique paralizou esta segunda Feira (18/12/2017) as actividades da mineradora Jindal Africa.

A paralização afectou as areas de Extracção o de carvão na mina, processamento e transporte do carvão para o mercado.

A comunidade de Cassoca atraves desta acção exige indiminização das suas machambas que estao dentro e fora da concessão da empresa e a aceleração da construição das suas casa na zona de reassentamento em Nhamatua.

Segundo os manifestante a empresa Jindal so vai retomar as suas actividades apos a satisfação das preocupações da comunidade.

Os mesmos disseram que optaram por via de protesto porque sentem que não a vontade por parte da empresa e do Governo para a resolucão definitiva dos seus problemas.

Eles afirmam que sempre que reunem-se com a empresa e o Governo recebem promessa que não são compridas.

Salientar que em Cassoca vivem serca de 300 familias que sofrem diariamente com a poluição sonora e ambiental devido as activadades de extracção do carvão mineral da Jindal Africa desde 2013.

Texto e fotos: Alex Pulveira;
A. Quembo;
Raúl Pensado e
Victor Jesus.